10 Ótimas Vinícolas do Vale dos Vinhedos Para Você Conhecer Antes de Morrer: Roteiro de 3 Dias

vinhedos-casa-valduga

Atualizado em 16/04/2020.

Conhecer as Vinícolas do Vale dos Vinhedos é uma experiência magnífica!

Se você ama viajar, adora paisagens naturais e aprecia um bom vinho, você precisa ir a Bento Gonçalves e fazer um tour pelas vinícolas da região.

Com toda certeza, será uma viagem inesquecível.

A região é uma das mais belas e visitadas do sul do Brasil. E em meio às inebriantes paisagens que mudam de cor ao longo das quatro estações do ano, encontram-se as mais conceituadas vinícolas brasileiras, que são abertas à visitação durante todo o ano, e colocam a disposição dos visitantes alguns de seus melhores rótulos para degustação.

O Vale dos Vinhedos fica a 120 Km de Porto Alegre, faz parte da Serra Gaúcha e compreende os municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul.

E quem visita a região pela primeira vez, encontra pela frente o desafio de criar um roteiro com as melhores vinícolas para conhecer. Afinal, elas são muitas, e na maioria das vezes o nosso tempo é bem corrido.

Como já enfrentamos este desafio, criamos um roteiro de 3 dias, para que você conheça 10 das mais belas vinícolas do Vale dos Vinhedos.

No final do artigo, você encontrará também:

  • Estabelecimentos gastronômicos que conhecemos e gostamos
  • Dicas fundamentais para quem visita a região pela primeira vez
  • Mapa do Vale dos Vinhedos para download
  • Mapa interativo com todas as vinícolas e estabelecimentos citados no artigo

Dia #1

Nossa sugestão é começar pela principal rota do vinho, a RS 444.

Nela estão a maioria das vinícolas e hotéis famosos, como o Villa Michelon e Spa do Vinho; além de concorridos restaurantes, como o Mamma Gema e Sbornea´s.

Vinícola Angheben

angheben-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Angheben.

Uma das mais acolhedoras vinícolas do Vale dos Vinhedos, a Angheben foi fundada em 1999 e é comandada pelo professor de Viticultura Idalencio Francisco Angheben e seu filho, o enólogo Eduardo Angheben.

A família tem a proposta de elaborar vinhos finos de grande expressão que representem fielmente o terroir da região, e que, de alguma forma, se diferenciem dos demais.

Ao visitá-los, não deixe de provar os tintos das variedades Barbera e Teroldego. Você vai se apaixonar.

Atendimento:
De segunda a sábado, das 9h às 17h.
Domingos e Feriados é necessário agendamento prévio pelo telefone: (54) 3459.1261 ou pelo e-mail: [email protected]

Endereço:
RS 444, KM 4 – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Consultar a vinícola.

Vinícola Don Laurindo

vinicola-don-laurindo-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Don Laurindo.

Ademir Brandelli é o enólogo e proprietário da vinícola criada em 1991 que leva o nome de seu pai, Laurindo Brandelli, o Don Laurindo, um dos pioneiros da vitivinicultura brasileira, falecido no ano de 2014.

Ao conversar com Ademir, fica evidente o imenso respeito e amor que ele tem pela terra, os parreirais e seus vinhos.

Dos vinhedos da região que tivemos acesso, consideramos os da Don Laurindo os mais bonitos.

Ao visitá-los, não deixe de provar os tintos das variedades Malbec e Ancellotta e o licoroso elaborado com Cabernet Sauvignon e Merlot.

Atendimento:
Durante a semana das 08h às 11h45 e das 13h30 às 17h30.
Aos sábados e feriados das 10h às 16h e aos domingos das 10h às 15h.

Acima de 10 pessoas é necessário agendamento prévio pelo telefone: (54) 3459.1600 ou pelo e-mail: [email protected]

Endereço:
RS 444, KM 18.9 – Pegar a Estrada do Vinho – Linha 8 da Graciema – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Consultar a vinícola.

Vinícola Almaúnica

vinicola-almaunica-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Almaúnica.

Além de ser muito bonita, a vinícola possui uma estrutura bem moderna e produz ótimos vinhos.

A Almaúnica foi fundada em 2008 pelos irmãos gêmeos Magda e Márcio Brandelli, que após trabalharem um período na vinícola da família, Don Laurindo, decidiram seguir novos rumos e criar o seu próprio empreendimento.

Ao visitá-los, não deixe de provar seu Espumante Brut Rosé – que conta com a presença da casta Malbec e é elaborado pelo método tradicional – e o tinto Reserva Syrah – provavelmente será o único Syrah que você encontrará no Vale dos Vinhedos.

Atendimento no Varejo:
De segunda a sexta-feira das 08h às 12h e das 13h30 às 17h30.
Sábados e feriados: 10h às 12h e das 13h30 às 17h30.
Domingos: 10h às 13h.

Visitação guiada:
De segunda a sábado nos horários:
Manhã: 10h30.
Tarde: 15h30.

Telefone: (54) 3459.1384
E-mail: [email protected]

Endereço:
RS 444, KM 17,35 – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Consultar a vinícola.


Dia #2

As vinícolas sugeridas no dia 2 também encontram-se principal rota do vinho, a RS 444.

Vinícola Lidio Carraro

vinicola-lidio-carraro-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Lidio Carraro.

Fundada em 2001, a Lidio Carraro é uma vinícola boutique de produção muito restrita que comercializa seus vinhos há pouco mais de uma década.

Um de seus pontos fortes, é o seu Conceito Purista, onde todo o processo é conduzido com o mínimo de interferência e o máximo respeito à expressão natural das uvas e do terroir de origem.

A vinícola que é muito conhecida pela não utilização de barris de carvalho para amadurecimento dos vinhos, vem sendo convidada a elaborar os vinhos que representam diversos torneios esportivos mundialmente conhecidos, como o Pan 2007, Stock Car 2010, Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas 2016.

Ao visitá-los, não deixe de provar o Dádivas Chardonnay, Elos Touriga Nacional e Tannat e o mais espetacular: Grande Vindima Merlot.

Atendimento:
Todos os dias das 09h às 18h, inclusive aos finais de semana e feriados.

Acima de 15 pessoas é necessário agendamento prévio pelo telefone: (54) 2105.2596 ou pelo e-mail: [email protected]

O visitante não terá acesso aos vinhedos da vinícola e nem às salas de produção e caves de armazenamento dos produtos.

Endereço:
RS 444, Km 21 – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Existem diversos pacotes de degustações, inclusive almoços e jantares harmonizados. Para ver os valores, consulte o site da vinícola.

Vinícola Cave de Pedra

vinicola-cave-de-pedra-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Cave de Pedra.

Sem sombra de dúvidas, a vinícola mais charmosa do Vale dos Vinhedos.

A Cave de Pedra encanta quem a visita pelo seu belíssimo visual de um castelo medieval totalmente construído em pedra basalto.

A vinícola que faz parte do grupo de empresas da Família Valduga, tem uma produção bem restrita, de cerca de 50 mil garrafas por ano.

Ao visitá-los, não deixe de provar o Marselan e Egiodola – dois tintos da linha Adaga que são muito interessantes, tanto em aromas quanto em sabores.

Atendimento:
De segunda a sábado e nos feriados o atendimento no varejo é das 09h30 até às 18h, com a primeira visita do dia às 10h e a última em torno de 17h.

Aos domingos o atendimento é das 9h30 até às 17h, com a primeira visita às 10h e a última em torno de 16h.

Acima de 15 pessoas é necessário agendamento prévio pelo telefone: (54) 3459.1267 ou pelo e-mail: [email protected]

O visitante não terá acesso aos vinhedos da vinícola.

Endereço:
RS 444, Km 21 – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Consultar a vinícola.

Vinícola Pizzato

vinicola-pizzato-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Pizzato.

Não é à toa que a Pizzato é conhecida na região como a Casa do Merlot.

O DNA 99, seu varietal Merlot elaborado em homenagem à primeira colheita vinificada pela Pizzato em 1999, é um dos mais respeitados tintos do Brasil.

A família que cultiva as próprias uvas desde o final da década de 1960 em sua propriedade atual no Vale dos Vinhedos, começou a elaboração de vinhos finos para a comercialização somente em 1998.

Ao visitá-los, não deixe de provar o DNA 99, Fausto Verve Gran Reserva (um corte de Cabernet Sauvignon, Merlot e Tannat) e o Espumante Pizzato Vertigo Brut Nature (espumante amadurecido sobre as borras – que não são removidas – resultando num vinho turvo, encorpado e com aromas e sabores que fogem ao convencional).

Atendimento:
Todos os dias, das 10h às 17h.

Acima de 10 pessoas é necessário agendamento prévio pelo telefone: (54) 3055.0440 ou pelo e-mail: [email protected]

Endereço:
RS 444, após KM 24 – Via dos Parreirais, S/Nº – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Consultar a vinícola.


Dia #3

Sugerimos deixar o último dia para explorar uma outra rota repleta de boas vinícolas, a Linha Leopoldina / Via Trento.

Está é uma estrada bem mais tranquila que a RS 444 e também mais bonita, onde é possível parar para tirar boas fotos e apreciar o lindo visual.

O acesso à ela pode ser feita pela RS 444, próximo à vinícola Miolo.

Vinícola Larentis

vinicola-larentis-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Larentis.

A beleza dos vinhedos da Larentis é impressionante.

Nos meses de setembro a março, ocorrem os famosos Piqueniques nos Vinhedos – onde os visitantes tem a disposição uma toalha xadrez, tábuas de frios, geleias, pães, além de uma garrafa de vinho ou espumante para passarem algumas horas da tarde petiscando em meio aos parreirais.

A Larentis é uma vinícola que preza muito pela qualidade. Desde o início vem produzindo seus vinhos nos melhores equipamentos e investindo em novas técnicas de cultivo e produção.

Ao visitá-los, não deixe de provar o Espumante Brut Charmat (premiado no Guia de Vinhos Descorchados 2016) e os tintos Ancellotta e Teroldego da linha Cepas Selecionadas.

Atendimento:
Durante a semana das 09h às 11h e das 13h às 17h.
Aos sábados, domingos e feriados das 10h às 17h.

Acima de 12 pessoas é necessário agendamento prévio pelo telefone: (54) 3453.6469 ou pelo e-mail: [email protected]

Endereço:
Linha Leopoldina, s/n – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Consultar a vinícola.

Vinícola Casa Valduga

casa-valduga-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Casa Valduga.

Diferente dos pequenos estabelecimentos familiares da região, na Casa Valduga o movimento é intenso a qualquer hora do dia, tornando bem concorridos os horários de visitação.

Seu complexo, considerado o primeiro Complexo Enoturístico do Brasil, foi inaugurado em 1992, possibilitando aos visitantes um maior contato com o mundo do vinho.

Nele, além da vinícola, encontram-se o Restaurante Maria Valduga, que oferece pratos típicos harmonizados com os vinhos mais emblemáticos da casa e, a Pousada Casa Valduga, que dispõe de 24 acomodações cercada por belos parreirais.

Além disso, a vinícola conta com uma enorme cave subterrânea, considerada a maior da América Latina, onde é possível perder-se em meio às inúmeras salas com capacidade para mais de 6 milhões de garrafas.

Ao visitá-los, tente provar os Espumantes Maria Valduga e 130.

Atendimento:
De segunda a sábado das 09h30 às 16h30 – com visitas de hora em hora.
Aos domingos e feriados das 09h30 às 15h30 – com visitas de hora em hora.

Os grupos para visitações são formados por ordem de chegada, atendendo, no máximo, 30 pessoas por horário.

Telefone: (54) 2105.3122
E-mail: [email protected]

Endereço:
Linha Leopoldina, 2355 – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Consultar a vinícola.

Vinícola Marco Luigi

marco-luigi-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Marco Luigi.

A Marco Luigi é uma das mais tradicionais vinícolas familiares de produção limitada que vende seus produtos à lojas especializadas, restaurantes, hotéis e consumidor final.

A vinícola tem uma das caves mais bonitas da região, onde encontram-se os vinhos reserva da família – com safras a partir de 1998 para algumas variedades como Merlot e Cabernet Sauvignon.

Além de toda a preocupação com a elaboração de vinhos de qualidade, a Marco Luigi é uma empresa que se preocupa com o meio ambiente, fazendo o aproveitamento da água da chuva (utilizada principalmente na limpeza geral e irrigação) e a utilização dos engaces da uva como adubo orgânico em seus próprios parreirais.

Ao visitá-los, não deixe de provar o Espumante Tributo Rosé Brut (vinho de cor peculiar elaborado com uvas Chardonnay e Malbec) e os tintos da linha Reserva da Família.

Atendimento no Varejo:
De segunda a sábado das 9h30 às 18h, inclusive feriados.
Aos domingos das 11h às 17h.

Visitação guiada:
De segunda a sábado das 9h30 às 16h.

Acima de 15 pessoas é necessário agendamento prévio pelo telefone: (54) 2621.1111 ou pelo e-mail: [email protected]

Endereço:
Linha Leopoldina, s/n – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Consultar a vinícola.

Vinícola Peculiare

vinicola-peculiare-thumbLeia todos os detalhes da nossa visita à Peculiare.

A Peculiare é uma pequena vinícola familiar, de produção muito restrita – cerca de 25 mil garrafas por ano -, muito acolhedora e sem aquele intenso movimento que geralmente encontramos nas maiores e mais famosas vinícolas da região.

Sua restrita produção conta com alguns rótulos que levam o tão respeitado selo de Denominação de Origem (DO) do Vale dos Vinhedos – onde rígidas regras de cultivo e de processamento são adotadas para elaboração de vinhos de extrema qualidade.

Além de excelentes vinhos, também produz sucos que são fenomenais.

Ao visitá-los, não deixe de provar o Merlot DO e Gran Reserva Ancellota.

Atendimento:
Todos os dias das 08h às 17h30.

Telefone: (54) 99106-1662
E-mail: [email protected]

Endereço:
Linha Leopoldina, s/n – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Valores:
Consultar a vinícola.


Estabelecimentos gastronômicos que conhecemos e gostamos

Itallinni Biscotteria

Itallinni-BiscotteriaA Itallinni produz artesanalmente biscoitos com ingredientes naturais, sem adição de conservantes e livres de gordura trans.

Ideais para acompanhar chás, cafés e vinhos licorosos.

É possível provar diversos sabores e impossível não se apaixonar por algum.

Atendimento:
Todos os dias das 09h às 17h.

Telefone: (54) 8402.2946
E-mail: [email protected]

Endereço:
RS 444, Km 17,6 – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Queijaria Valbrenta

Queijaria-ValbrentaNa Queijaria Valbrenta são produzidos de forma artesanal apenas 50 quilos de queijo por dia, onde o visitante pode acompanhar a produção por uma vitrine.

Além de queijos, é possível encontrar na casa salames, copas, geleias, biscoitos, chocolates e muitas outras coisas deliciosas.

O salame de javali e o queijo com azeitona e tomate seco são demais.

Atendimento:
Todos os dias das 10h às 17h30.

Telefone: (54) 3461.1966
E-mail: [email protected]

Endereço:
RS 444, Km 16 nº 2660 – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Ristorante e Armazém Nono Madiero

Ristorante-Nono-MadieroRestaurante de culinária Italiana com um ótimo cardápio e excelente custo-benefício.

Para beber, os melhores sucos e vinhos da região.

No almoço, pedimos uma massa com molho ao fungui acompanhado por entrecot.

O prato que servia facilmente 3 pessoas saiu por menos de R$ 70,00.

Atendimento:
Almoço de terça a domingo e jantar de quarta a sábado.

Telefone: (54) 3452.0143
E-mail: [email protected]

Endereço:
Rua das Videiras, 3405 – Esquina com a RS 444 – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Casa Madeira

Casa-MadeiraCasa Madeira é uma das empresas da Família Valduga voltada à alta gastronomia. Seu portfólio conta com sucos de uva, cremes de balsâmicos, além de geleias elaboradas de modo artesanal.

Na casa, ainda é possível encontrar outros produtos, como a deliciosa cerveja Leopoldina, com limão siciliano e coentro.

Atendimento:
Todos os dias das 9h15 as 17h25.

Telefone: (54) 3453.5678
E-mail: [email protected]

Endereço:
Via Trento 3355 – Linha Leopoldinha – Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves – RS

Casa da Ovelha

Casa-da-OvelhaA Casa da Ovelha fica um pouco afastada da rota dos vinhos, mas não muito longe, cerca de 15 km, em uma rota chamada de Caminhos de Pedra.

Dentro do enorme complexo do Parque da Ovelha, está o parque de vivências, a fazenda, o laticínio e a pequena loja que vende queijos e iogurtes produzidos com leite de ovelha, além de souvenirs diversos.

Comprando o ingresso, que vale por 1 dia de atrações, é possível participar de diversas atividades com as ovelhas, como o pastoreio, alimentação e amamentação de filhotes.

Vale muito a pena conhecer.

Atendimento:
Todos os dias das 9h as 17h30.

Telefone: (54) 3455.6320
E-mail: [email protected]

Endereço:
Rodovia Linha Palmeiro, 400 – Distrito de São Pedro – RS


4 dicas fundamentais para quem visita a região pela primeira vez

Dica #1 – Contrate um transporte para se locomover até as vinícolas

Para chegarmos até o Vale dos Vinhedos, pegamos um voo de São Paulo para Porto Alegre e, de lá, saímos com um carro alugado em direção à Bento Gonçalves. O trajeto é de aproximadamente 120 km e leva entre 1h30 à 2h, dependendo do transito e da velocidade.

Para ter uma ideia do percurso, veja o trajeto no Google Maps.

Um meio de transporte é importante para o deslocamento entre as vinícolas, já que algumas são bem distantes.

Vá em companhia de alguém que não bebe para dirigir sem problemas ou, alugue um carro com motorista.

Quando fiz esta viagem, em 2016, não havia serviço de motorista por aplicativo. Hoje, acredito que seja possível fazer todo o percurso das vinícolas utilizando este serviço. 

Dica #2 – Cuidado com a neblina noturna na estrada

Nossa ideia era fazermos o trajeto entre Porto Alegre – Bento Gonçalves durante o dia, porém, para variar, a cia aérea atrasou nosso voo por quase 3 horas.

Chegamos em Porto Alegre ao anoitecer e fizemos todo o percurso à noite.

Bento Gonçalves é uma região serrana e é muito comum encontrar neblina na estrada.

Em alguns trechos, tivemos que andar bem devagarinho, pois não conseguíamos enxergar 5 metros à nossa frente.

Dica #3 – Visite as principais vinícolas pela manhã

As vinícolas costumam ser bastante movimentadas na parte da tarde.

A maioria delas começa a atender por volta das 9h e este é um ótimo horário para visitá-las, receber informações mais detalhadas e ter um atendimento mais pessoal.

Dica #4 – Conheça as grandes vinícolas, mas não menospreze as pequenas

Empresas de turismo costumam levar os visitantes às maiores e mais conhecidas vinícolas.

Nada contra, já que são vinícolas maravilhosas.

Porém, as vinícolas familiares de pequeno porte e produções restritas são especiais.

O atendimento é diferenciado e você pode encontrar o dono do estabelecimento circulando pelo local e bater um papo com ele.

Você vai provar produtos artesanais, que dificilmente encontrará na prateleira de um supermercado, e verá o amor que estas pessoas têm por suas terras, o cultivo da uva e a elaboração de seus vinhos.


Mapa do Vale dos Vinhedos para download

vale-dos-vinhedos-mapa-thumb Ficará mais fácil chegar até as vinícolas com a ajuda deste mapa.

Clique no mapa para visualizar a versão ampliada, salve e leve-o com você.


Mapa interativo com todas as vinícolas e estabelecimentos citados no artigo

Se você prefere um mapa onde possa navegar, clicar nos estabelecimentos e ver mais informações sobre eles, utilize o mapa interativo abaixo.


Gostou do conteúdo?

Compartilhe esta página com seus amigos 😉

41 Shares:
Comentários
  1. Parabéns pelo bela descrição do roteiro. Pretendo fazer essa viagem de moto, mas preciso saber se todos os acessos são asfaltados. Pode compartilhar esta informação, por favor?

  2. Região fantástica. As visitas são muito melhores que as do Chile. E o vinhos nem se fala… Gostei bastante de conhecer a Estrelas do Brasil. Parabéns!!

  3. Que maravilha de blog! Amei esse artigo, Thiago! Está me ajudando muito na elaboração do meu roteiro para conhecer a região! Obrigada!

    1. Oi Silvia, obrigado!

      Sim, existe. Sugiro ter uma pessoa (que não beba) para dirigir até as vinícolas, ou contratar algum serviço de motorista.

      Um abraço.

      1. Olá, Nick!

        Eu recomendo ir com alguém que não beba para dirigir ou chamar um taxi/uber.

        O passeio é para ser uma experiência agradável. Melhor evitar qualquer tipo de problema 😉

  4. Parabéns pela excelente matéria.
    Seguindo a vossa sugestão, visitamos todas, já por duas vezes.
    Com exceção da Casa Valduga e da excelente Don Laurindo, que já conheciamos, todas as demais nos surpreenderam positivamente.
    Destaque para ANGHEBEN e LARENTIS..

    E.T – Visitamos também e voltaremos em breve, a DON GUERINO em Alto Feliz. Vale a pena.
    Abraços

    1. Que legal, Nilo!

      Fico feliz em saber que meu roteiro te ajudou. A Don Guerino ainda não conheço, mas, quando voltar ao sul, certamente irei até lá. Obrigado pela dica!

  5. Caro Thiago. Sendo um amante do vinho, e sempre tentando dar valor ao que é nosso (no caso o vinho brasileiro, que nos últimos anos passou por evolução excepcional), costumo degustar com frequência o produto brasileiro.E já visitei o “Vale dos Vinhedos” e toda região produtora de vinhos, inclusive nos arredores de Bento Gonçalves. É um excelente programa, inclusive para famílias. Na região do “Vale dos Vinhedos”, temos três excelentes opções para hospedagem (indico, pois já me hospedei nos três locais). Numa posição, com um pouco mais de luxo, inclusive com SPA sensacional (recomendo inclusive tirar um do passeio para fazer alguns dos tratamentos oferecidos), indicaria o SPA DO VINHO. Numa situação intermediária, principalmente para quem tem crianças de menor idade, indicaria o VILLA MICHELON. Outra excelente opção é se hospedar no Complexo Turístico da Vinícola Casa Valduga.A quantidade de viniculas é bastante extensa. Em sete dias provavelmente não visitaremos todas. Fora da região do Vale dos Vinhedos recomento duas: A Vinícola Solton, no distrito de Tuiti e a Vinícola Dal Pizzol (que inclusive tem um Memorial do Vinha que vale a visita – reserve pelo menos meio período para esta visita). Fica a sugestão de uma coluna sobre os vinhos de altitude de Santa Catarina. Abraços, e espero ter colabora um pouco.

  6. Os valores das visitas e degustações das vinícolas estão desatualizados. No caso da Lidio Carraro, trata-se de uma casa, em que a degustação e apresentação da vinícola é feita em torno de uma mesa, com algumas pessoas em volta. Para a nossa surpresa, foi cobrada a taxa de R$50,00 por pessoa pela palestra e degustação. Embora muito bem elaborada a apresentação e a boa degustação, o roteiro está desatualizado. Para evitar surpresas, é bom perguntar na porta das vinícolas/lojas se há cobrança.

    1. Oi Eliana, tudo bem?

      Este meu roteiro foi feito em Abril de 2016. De lá pra cá algumas coisas podem ter mudado, inclusive os valores de visitação. Eu conto com a ajuda das vinícolas para manter estas informações atualizadas. Algumas me escrevem pedindo alterações no conteúdo, outras não.

      Agradeço pela sua contribuição e aos leitores fica a dica: Para evitar surpresas, entre em contato com as vinícolas e confirme os valores 😉

  7. Olá Thiago!
    Adorei as dicas! Eu e meu marido estaremos em Gramado por 5 dias nesse mês de junho.
    Gostaria de saber se, na sua opinião, fazer um bate e volta 2 dias seguidos de Gramado a Bento para conhecer pelo menos 5 vinícolas fica muito exaustivo.

  8. Dicas importantes.
    Estou indo viajar para Bento Gonçalves e mais precisamente para o Vale dos Vinhedos.
    Estava pesquisando sobre vinícolas menores e encontrei você.com “10 ótimas vinícolas para conhecer antes de morres”.
    Já conheço a maioria, que realmente são ótimas.
    Da relação tenho de visitar a Angheben, Almaunica, Lidio Carraro, Pizzato e Laurentis.
    Obrigado.

  9. Olá, bom dia!
    Com certeza este roteiro ajudará muito, conheci algumas vinículas e estou programando de volta este ano para concluir meu tur pelo Vale.

  10. Olá, Thiago, adorei teu blog. Tuas dicas foram muito úteis para nosso passeio!
    Além das tuas dicas, visitamos a Vinícola Torcello – a menor vinícola do Vale dos Vinhedos. Fica bem pertinho da Angheben e vale a pena visitar: bons vinhos, bons preços e ótimo atendimento.
    Para hospedagem recomendo o Hotel Villa Michelon – fica no próprio Vale dos Vinhedos e tem uma estrutura excelente para adultos e também para crianças.
    Para jantar, sugiro o Pizza entre Vinhos (no mesmo terreno do Hotel). Os vinhos ficam expostos para escolha, o ambiente é ótimo e a pizza uma delícia!
    Abraço.

    1. Oi Daiane, Obrigado pelas dicas. Serão bem úteis aos leitores. Fico feliz em saber que minha publicação foi útil ao seu passeio 🙂 Um abraço.

  11. Olá, Thiago!
    Amei suas dicas! São claras, precisas e completas!Pretendo ir a Bento Gonçalves no próximo mês . Como ficarei só dois dias, organizarei o roteiro com suas dicas. Um abraço.

  12. Olá Thiago, adorei o roteiro, em breve visitarei a região.
    Em novembro estaremos em Gramado/RS, teria alguma vinícola para nos indicar a visita?
    Obrigada,

  13. Thiago, gostei muito do post! Eu e meu marido estamos pretendendo ir em novembro/2017 – Li aqui que é possível alugar carro com motorista. Uma informação: tem como alugar em Bento Gonçalves??? Pretendemos ficar 10 dias em Bento Gonçalves e conhecer as vinículas.

  14. Boa noite Thiago, adorei seu post e suas dicas, são de grande valia pra quem nunca foi, como no meu caso, rsrs. Vou semana que vem para Gramado e só consegui para o dia 13/09 o passeio da Maria Fumaça e as 14h., vou com minha família, somoa 3 adultos e 1 adolescente de anos queria muito ir conhecer algumas vínicolas e almoçar em um restaurante e num ambiente familiar, tudo isso num pouco espaço de tempo, então me ajude a escolher. Agradeço muito desde já. Abraços !!!!!

  15. Caro Thiago

    Vou a Bento Gonçalves por uma semana em novembro com minha esposa

    Ela gosta muito de vinhos rosé com pouco tanino, entre o adocicado e o seco

    Um bom exemplo é o Concha Y Toro Reservado White Zinfandel 2016

    Posso encontrar vinhos semelhantes por lá?

    Quais as suas indicações?

    Muito obrigado e excelentes artigos

    Eduardo Benini

  16. Sensacional!
    Eu e meu marido estamos nos programando para visitar a região este ano e este roteiro vai nos ajudar demais.
    Obrigada!!

  17. Oi Tiago, obrigada pelo post completo e dedicado. Eu estarei em Bento apenas 1 dias e tenho que escolher 3, pra nao ficar muito puxado ja que quero ir na Casa da Ovelha tambem. Eu sei que vou te pedir muito, mas por favor, se fosse voce, em quais 3 iria? Nos vamos em 4 pessoas (marido, eu, mae dele e mae minha). Nunca fomos ao Sul do Brasil e amamos vinhos. Somos de GO e MG. Elas estao ansiosas pelas vinicolas, gostariamos de conhecer as que podemos visitar os barris, as parreiras, conhecer os processos, bater um papo bom. Enfim aquelas que forem mais “caseiras”, mais acolhedoras, mais familiares…
    Me ajuda? Se puder me ajudar, ficarei imensamente grata. Desde ja, obrigada.

  18. Olá Thiago, muito interessante seu roteiro, vai ser muito útil na minha viagem em setembro!
    Você saberia dizer se a Vinícola Era dos Ventos fica nesta região?

    1. Oi Maria Elita,

      Cada visita dura cerca de 1:30 – 2:00 horas. É recomendado reservar um dia inteiro para conhecer as vinícolas com calma.

      Obrigado pelo comentário.

  19. Bom dia. Parabéns pelo conteúdo e evidente bom gosto! Minha esposa e eu somos enófilos e viajamos frequentemente para o Vale dos Vinhedos, ao qual chamamos de “Vale Encantado”. Residimos no estado de S. Paulo. Suas dias irão enriquecer nossa próxima viagem à região, que ocorrerá em julho p.f. Obrigado e parabéns novamente!

  20. Thiago, boa noite !

    Amei seu blog, sempre tive muita vontade de conhecer o Vale dos Vinhedos. Depois de ler suas indicações, chegou a hora !
    Vi em um de seus comentários que é possível a contração de um motorista … onde solicitamos esse serviço ?

    1. Olá Bruna,

      Eu não contratei serviço de motorista, mas sei que existe. Não consigo te indicar nenhum neste momento.

      Obrigado pelo comentário 🙂

  21. É muito bom quando a nossa pesquisa no Google “joga” a gente pra um site como o seu, Thiago!

    Tô indo pra Bento em Julho, passar 4 dias, e o teu post foi perfeito. Super obrigada!

    1. Oi Luana,

      Espero que aproveite a região, os vinhos e tudo o que Bento tem a oferecer. Fico feliz que minhas dicas tenham ajudado você 🙂

  22. Olá, muito obrigado pelas dicas. Como sou enófilo vou preferir fazer os passeios de carro com motorista. Você saberia indicar alguém que faça este serviço? Dei uma pesquisada, masa maioria das empresas de turismo tem pacotes prontos.

  23. Terminei meu terceiro dia de visitação ao Vale dos Vinhedos, e posso dizer que concordo totalmente com suas indicações e comentários. Destaque para visitações nas vinícolas Miolo e Casa Vauduga, e degustações fantásticas na Lídio Carraro, Angheben e Pizzato. Detalhe importante é que na Casa Vauduga a fila de visitação cresce muito rápido, por isso é fundamental 9h estar lá na porta; às 9h eu consegui convite para as 11h30.
    Loja física da Miolo com preços melhores que a loja virtual do site.
    Outra dica para quem quer comprar muito é juntar várias garrafas e pedir para uma vinícola menor despachar via transportadora. Para SP sai cerca de 80 reais até 18 garrafas (3 caixas).
    Parabéns pelo post.

    1. Lucas, tudo bem?

      Que legal que você visitou a região. Espero que tenha aproveitado ao máximo!

      Infelizmente não consegui visitar a Miolo, mas quem sabe da próxima vez..

      Obrigado pelo comentário e pelas dicas, serão muito úteis aos leitores!

      Um abraço.

  24. Olá, Thiago, tudo bem? Pensamos em ir no Carnaval, as vinícolas funcionam normalmente? Outra dúvida é quanto ao deslocamento, alugar carro é complicado quando se quer visitar a vinícola. Existem alternativas como contratar carro com motorista ou vans que façam o circuito? Para se hospedar, em que lugares sugeriria, que hotel ou região? Já vi um hotel num dos posts que vou buscar agora.
    Suas dicas estão muito interessantes e alinhadas com nossos interesses. Obrigada por compartilhar conosco.

    1. Olá Yane, como vai?

      Primeiramente, obrigado por sua visita e comentário.

      Sobre o funcionamento das vinícolas, sugiro que você entre em contato com as que pretende visitar e confirme se elas funcionarão normalmente no carnaval.

      Sobre o deslocamento, sim. É possível contratar carro com motorista. Não tenho como sugerir alguma empresa ou profissional liberal, pois não utilizei este serviço. Só para esclarecer melhor esta questão de beber e dirigir, as vinícolas disponibilizam recipientes para que as pessoas sintam as características do vinho na boca e depois o dispensem, isto é, cuspam (assim como acontece em degustações profissionais). Como a ideia de visitar vinícolas é conhecer diferentes vinhos de diversos produtores, eu não recomendo que as pessoas bebam (engulam) o vinho, por motivos óbvios.

      Sobre a hospedagem, eu aluguei uma casa na região de Bento Gonçalves, através destes sites de reservas de hotéis. Foi a melhor escolha que encontrei para a minha necessidade.

      No site oficial do Vale dos Vinhedos (https://www.valedosvinhedos.com.br) é possível encontrar sugestões de hotéis e pousadas.

      Um abraço e depois volte para contar como foi a sua visita às vinícolas 🙂

  25. Oi, estive em Bento Gonçalves no início de fevereiro. Me hospedei no vila michelon que, por sinal recomendo este hotel. Os funcionários são educados, simpaticos . O café da manhã muito bom. A primeira vinícola que visitei foi a Amghebem e o vinho que eu mais gostei foi o pinot noir . A segunda vinícola foi a milantino gostei do vinho branco malvasia de Cândia. Depois foi a vez da vinícola mena kaho produzem vinhos e sucos orgânicos bons. Na barcarola aprovei o espumante moscatel. Foram poucas vinícolas porque visitei a cidade de Gramado. Se der, próximo ano pretendo visitar mais.

    1. Oi Isabel,

      Realmente o Pinot Noir da Angheben é muito bom! As demais vinícolas que você visitou eu não conheci ainda. Espero conhecê-las em minha próxima visita.

      Um abraço!

  26. Olá, Thiago!!
    Sou uma leitora assumida de blogs e o seu foi o melhor sobre o vale dos vinhedos, parabéns!!!!!
    Passarei apenas um dia pelo vale, sendo assim, infelizmente não conseguirei ver todas as vinícolas citadas. Para um dia de passeio quais você me aconselha a visitar, que não posso deixar de conhecer. Desde já agradeço a sua atenção. Abraços, Rachila

    1. Oi Rachila, como vai?

      Em um dia eu consegui conhecer 3 vinícolas. Apertando um pouco dá para visitar 4.

      As que eu sugiro são:
      – Angheben (Não é possível conhecer os vinhedos, mas os vinhos e a família Angheben são fantásticos)
      – Don Laurindo (Os vinhos são ótimos e os vinhedos são os mais bonitos que vi)
      – Cave de Pedra (A mais bonita e charmosa vinícola do Vale)
      – Casa Valduga (É um passeio para turista, mas vale a pena a visita para conhecer uma vinícola gigante, de enorme produção e muito moderna).

      Fico feliz que tenha considerado minha publicação a melhor sobre o Vale dos Vinhedos 🙂

      Um abraço.

  27. Olá Thiago, estou indo a Gramado agora em dezembro. Sei que recomenda passar alguns dias para conhecer os vinhedos mas o que me diz desse passeio de Maria Fumaça e Vinhedos?

  28. Parabéns Thiago, pelo excelente artigo!

    Vamos passar o Carnaval 2017 em Bento Gonçalves e região em um grupo de 8 adultos e 7 crianças, pois adoramos fazer tours a vinícolas. Considerando seu roteiro de três dias, quais vinícolas, conforme o dia de passeio, dispõem de restaurante para o grupo almoçar, pois poderia se fazer uma pela manhã e outra à tarde e uma durante o almoço, até para não sobrecarregar as crianças.

    Abraços!

    André Gomes Santana
    Linhares-ES

    1. Olá André,

      Restaurante eu acredito que somente a Casa Valduga disponha, porém, nas vinícolas Marco Luigi e Cave de Pedra, me lembro que era possível comprar tábuas de frios e coisas do tipo.

      De qualquer maneira, na rota principal onde encontram-se as vinícolas, existem diversos restaurantes, inclusive o Nono Madiero que têm um ótimo custo-benefício.

      Um abraço e obrigado pelo comentário!

  29. Ola! Muito bom o post e muita informação. Estou pretendendo viajar no final de abril de 2017, acha uma data boa? Quero fazer um passeio em Gramado, primeiramente, depois Vale dos Vinhedos, hospedando em Bento Gonçalves. Quantos dias indica para o Vale dos Vinhedos especificamente?
    Obrigado!

    1. Olá Bruno, como vai?

      Nesta época de outono a região fica muito bonita devido à mudança das folhas e começa a esfriar um pouco. O que era verde começa a ganhar tons avermelhados e a temperatura pode variar entre 8°C e 23°C. Como sugerido no artigo, 3 dias inteiros você consegue visitar cerca de 10 vinícolas.

      Um abraço!

  30. Em grupos maiores
    O ideal é contratar uma van com motorista
    Sai mais em conta do que alugar 2 carros
    Vc ainda ganga o motorista que além de permitir que todos bebam e desfrutem das degustações podem dar boas dicas das vinícolas da região
    Inclua a Milantino (muito boa)

    1. Olá Edival,

      A Luiz Argenta fica em Flores da Cunha, cerca de 67km do Vale dos Vinhedos. Não faz parte deste roteiro sugerido.

      Grande abraço!

  31. Adorei a matéria. E veio bem a calhar…porque estou querendo visitar essa região. Só me tira uma dúvida. Vc acha que mesmo no verão pode ser uma boa fazer esse percurso?

    1. Olá Silvana, como vai?

      Eu não vejo problemas em conhecer a região durante o verão, até prefiro. No final de janeiro começa a vindima, os parreirais estão carregados de uvas e e você poderá participar de diversas atrações nas vinícolas. Vai ser uma ótima época para provar o que muitas vinícolas brasileiras tem de melhor, os espumantes!

      Abraços e obrigado por comentar 🙂

  32. Bem elaborado teu roteiro, parabéns.
    Algumas cantinas ótimas e importantes ficaram de fora, mas podem ser visitadas em outro dia ou ocasião.

    1. Olá Carlos, como vai?

      Realmente tem muitas outras vinícolas em Bento Gonçalves e proximidades. Em Garibaldi inclusive.

      Mas com o tempo apertado, estas 10 foram as escolhidas. Pretendemos voltar ao Vale em breve e conhecer as demais.

      Grande abraço e obrigado por comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar